quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

O imprevisível inesperado.

Durante anos a fio, apesar de ser sempre contradita pela vida, acreditei que podia programar o meu tempo de maneira impecável. Até que vinha o bendito do inesperado e tudo tinha que ser reformulado. Mas eu não desistia, no dia seguinte lá estava eu de novo com a tão frágil e vulnerável tarefa e mais uma vez o bendito do inesperado lá estava para bagunçar todo o meu imenso trabalho de programar o imprevisível.
Era um trabalho incessante, desgastante e frustrante, nunca vinha acompanhado da tão gratificante sensação de - Eu Consegui- que alivia e até mesmo faz esquecer todo sacrifício que contém uma árdua tarefa.
Eu nunca conseguia e não desistia, o que era ainda mais desalentador, porque não havia a consciência de que algo estava errado, ou melhor, o errado para mim era o bendito do inesperado que estava sempre apostos para me atrapalhar, como que de propósito. Bendito!
Eu ainda não sabia, ou não queria saber, que Tudo Na Vida É Passageiro que tudo passa, só ficando realmente o que interessa como o amor e capacidade de sonhar sempre, para o que não há a menor necessidade de programação e o bendito do inesperado é até muito bem vindo, dá sabor, dá tempero.
Levei alguns bons anos de minha vida para começar a entender que a programação é ineficiente, embora ainda tenha algumas recaídas. Ninguém é perfeito e eu estou longe de querer continuar a querer ser- Outro grande ERRO que cometi também durante anos.
Foi muito difícil para eu entender e aceitar que o inesperado não era meu inimigo, que não estava ali para me atrapalhar, desarrumar a minha tão ineficiente programação. Ele tinha corpo, me afrontava e apesar de ter horror a ele eu procurava por ele. Coisa louca, mas quem não é.
Na realidade não levei anos para aceitar o tal do inesperado, levei anos para admitir para o mundo que eu gostava dele. Era um namoro escondido, ninguém podia saber que eu gostava, mas eu gostava e muito. E talvez por isso estivesse sempre formulando as ineficazes programações para encontrar com ele que certamente apareceria.
Tudo parece muito louco e sem sentido, afinal como o próprio nome já diz, é inesperado, não tem regra, não tem forma, mas é mágico e encanta.
Como Tudo Na Vida É Passageiro, o meu horror ao inesperado também foi. Ele agora é o meu amigo que espero ver a todas as horas sempre com as novidades que lhe são peculiares.
(Venda do livro Tudo Na Vida É Passageiro através do site clube de autores: http://www.clubedeautores.com.br/search?what=bia+tannuri)

16-07-2010

8 comentários:

  1. Bia, sensacional! Fiquei muito feliz quando soube que escreveste um livro! Pode ter certeza que comprarei! Será ou já é um SUCESSO!
    Super Beijo,
    Cleusa

    E.T. por causa dos inesperados da vida não tenho muita oportunidade de ficar no computador,poi isso estou sempre atrasada.

    (19/7/2010 10:23:24) Carregando...

    ResponderExcluir
  2. Cleusa!!!
    Que bom ver você por aqui! Sinto-me abraçada com aquele abraço que só você sabe dar, com muita energia!!!
    Realmente os inesperados estão sempre nos surpreendendo, mas você não esta atrasada, tudo acontece em seu tempo.
    Muitos beijos e espero que goste do livro.

    Bia Tannuri

    (19/7/2010 13:48:31)

    ResponderExcluir
  3. Biah!!!

    Adorei a reflexão, parabéns!
    Durante anos tbm tive essa impressão, a passagem de 'ano novo' me causava um certo pavor... Mas tbm, transmutei essa sensação em prazer...

    Beijo carinhoso!

    Regina


    Visite meus blogs:

    http://reginacostaa.blogspot.com/

    http://reginaufrj.blogspot.com/

    (23/7/2010 08:57:32)

    ResponderExcluir
  4. Oi Regina!! Que bom ver você aqui! É muito bom poder compartilhar nossos pensamentos e reflexões com os amigos. Vou passar no seu blog!
    bjs

    (23/7/2010 10:18:16)

    ResponderExcluir
  5. Lucia Maria Ribeiro6 de fevereiro de 2011 22:07

    BIA,
    Li o seu livro e adorei. Parabéns!
    Aguardo o próximo. Me avise assim que estiver à venda, por favor.
    Beijos,
    Lúcia Ribeiro
    (26/7/2010 04:28:46)

    ResponderExcluir
  6. Oi Lucia! Fico realmente feliz por você ter gostado,Obrigada. O próximo esta a caminho, aviso com certeza quando ficar pronto. Mas enquanto isso venha visitar o blog sempre que tiver um tempinho, assim vc pode acompanhar meus textos e deixar sua opinião de tamanha importância. bjs
    (26/7/2010 13:57:00)

    ResponderExcluir
  7. Querida Bia,

    Que felicidade saber de você e dessa novidade inesperada (pelo menos para mim).Muito sucesso!! Um grande abraço carinhoso de quem vai ler o seu livro (é que eu só soube agora que voltei da licença maternidade).
    (27/8/2010 14:40:49)

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana! Que bom receber seu comentário, espero que goste do livro depois me conte. bjs
    (29/8/2010 23:00:25)

    ResponderExcluir